English French German Italian Spain

 

 

COMENTÁRIO SOBRE O ESTUDO "A IGREJA E O ARREBATAMENTO"

 

 

 

 

Estava eu lendo o estudo "A Igreja e o Arrebatamento", e me chamou a atenção o assunto tratado em dois subtítulos: "Encontro nos Ares" e "O Termo Apostasia Descreve o Arrebatamento?". Gostaria de contribuir em alguns pontos no pequeno artigo a seguir.

 

O QUE ACONTECERÁ NOS ARES?

 

Em 1 Tessalonicenses 4:13-18, Paulo não está ensinando nada diferente daquilo que Jesus ensinou em Mateus 24:3-31. Em 1 Tessalonicenses 4.17 nós lemos:

"Epeita (depois) hēmeis (nós) hoi (os) dzōntes (vivos) hoi (os) anastēsontai (remanescentes) hama (junto) syn (com) autois (eles) harpagēsometha (seremos arrebatados) en (em) nephelais ([as] nuvens) eis (para) apantēsin ([o] encontro) tou (do) kuriou (Senhor) eis (em) aera ([o] ar;) kai (e) houtōs (assim) pantote (sempre) syn (com) kuriō ([o] Senhor) esometha (estaremos)"

A palavra grega "apantēsis" prova que 1 Tessalonicenses 4:17 não fala de um arrebatamento secreto pré-tribulacionista, mas de uma recepção para a chegada de Jesus.

Na parábola escatológica das virgens néscias e prudentes, em Mateus 25.6, quando o noivo chega é feito um anuncio: Eis o noivo! Saí ao seu encontro (apantēsis)!

As virgens não saem para encontrar-se com o noivo para depois partir com ele. Antes, saem para se encontrar com ele e depois voltar com ele e o acompanhar no banquete nupcial.

Em Atos 28.14, lemos que Paulo e um grupo de irmãos estavam indo para Roma. No versículo seguinte, alguns irmãos em Roma, tendo ouvido notícias de que Paulo iria para lá, foram se "encontrar" ("apantēsis") com eles, até à praça de Ápio às três Vendas, o que levou Paulo a dar graças ao Pai Eterno e se sentir mais animado.

O que aconteceu com estes irmãos de Roma depois que se encontraram com Paulo? Voltaram para a sua propria cidade (Roma) seguindo viagem com Paulo, que no versículo 16 já aparece morando em Roma.

De fato, "apantēsis" era frequentemente um termo técnico para os cidadãos marcarem um encontro com reis ou generais a alguma distância fora da cidade a fim de os escoltarem de volta a esta [1].

O "Encontro nos Ares" não é um arrebatamento secreto pré-tribulacionista, e sim um encontro recepcionante nos ares, para logo a seguir voltarmos com o Filho para a Terra.

 

O QUE É A APOSTASIA?

 

Em 2 Tessalonicenses 2.3 Paulo escreve:


"Mē (não) tis (alguém) hymas (vos) eksapatēsē (engane) kata (de) mēdena (nenhum) tropon. (modo.) hoti (porque [não virá dia do Senhor]) ean (se) mē (não) elte (vier) hē (a) apostasia (apostasia) prōton (primeiro) kai (e) apokalyphthē (seja revelado) ho (o) anthrōpos (homem) tēs (da) anomias, (ilegalidade,) ho (o) huios (filho) tēs (da) apōleias, (perdição,)"

Quando os pré-tribulacionistas são confrontados a explicar o texto de 2 Tessalonicenses 2:3, o que eles evitam ao máximo, a única saída é interpretar a palavra grega "apostasia" com o sentido de "arrebatamento".

Alguns pré-tribulacionistas dizem que o termo "apostasia" significa literalmente "tirar para fora". Na realidade, o termo "apostasia" vem do termo grego "aphistēmi" que é formado das palavras "apo" (fora de) e "histēmi" ("ficar de pé"), que é a forma prolongada da palavra primária "stas" de mesmo significado.

Considerando apenas o significado literal da palavra, não há como saber com exatidão o sentido que pode ter o termo apostasia em 2 Tessalonicenses 2:3. O jeito é recorrermos a todos os contextos onde aparece o termo "apostasia". A única aplicação desse termo no Novo Testamento, além de II Tessalonicenses 2:3, está em Atos 21:21:

"Ora, foram informados, a teu respeito, que ensinas todos os judeus que vivem no meio dos gentios, a apostatarem de Moisés, dizendo-lhes que não circuncidem mais seus filhos nem continuem a seguir suas tradições"

Fica claro que apostasia em Atos 21:21 é "abandonar" os ensinos de Moisés. Não é abandonar físicamente Moisés, mas rebelar-se contra seus ensinos. Na tradução grega (LXX) de Josué 22:22 também temos o mesmo significado:

"Ho (O) theos (Deus) theos ([dos] deuses) estin (é) kurios, (Senhor,) kai (e) ho (o) theos (Deus) theos ([dos] deuses) kyrios ([o] Senhor) autos (Ele) oiden, (sabe,) kai (e) Israēl (Israel) autos (ele) gnōsetai, (deve saber) ei (se [é]) en (em) apostasia (apostasia) eplēmmelēsamen (que se rebelaram) enanti (diante) tou (do) kyriou, (Senhor,) mē (não) rhysaito (liberte) hēmas (a nós) en (em) tautē, (este [dia],)"

É impressionante esta revelação, mas foi no livro apócrifo de 1 Macabeus que encontrei o sentido que quase certamente "apostasia" possui em 2 Tessalonicenses 2:13.

Vejam que o apóstolo usa o artigo definido "hē" ("a") antes do termo "apostasia", o que mostra que Paulo está falando de uma grande e específica apostasia. Em 1 Macabeus 2.15,16, lemos:

"Os emissários do rei, encarregados de forçar à apostasia, vieram à cidade de Modin para procederem aos sacrifícios".

O que é a apostasia que os emissários do rei Antíoco Epífanes (protótipo do anticristo) queriam forçar sobre os judeus fiéis?

A apostasia que era forçada aos judeus fiés era muito mais do que o "abandono" da Lei de Deus (1 Mc 2:19-21). No contexto anterior (1 Mc 1:41-64), vemos claramente o que o escritor do livro de 1 Macabeus chama de "apostasia" no capítulo 2 versículo 15:

1] Todos os povos se tornarem um só povo renunciando cada qual a seus costumes particulares (v.42)

2] Sacrificar aos ídolos e profanar o sábado (v.43)

3] Impedir os sacrifícios ao Criador e profanar sábados e festas (v.45)

4] Contaminar o santuário e tudo o que é santo (v.46)

5] Construir altares e oratórios para os ídolos e imolar porcos (v.47)

6] Não circuncidar os filhos e torná-los abomináveis através de todo tipo de impureza e profanação (v.48)

7] Construir sobre o altar de holocaustos a Abominação da desolação (v.54 [Dn 9:27; 11:31])

8] Rasgar e lançar no fogo os livros da Lei (v.56)

9] Condenar a morte aqueles que tivessem um livro da Aliança em suas casas (v.57)

Enfim, muitos preferiram morrer a contaminar-se e profanar a Aliança Sagrada (v.63). O contexto de 2 Tessalonicenses capítulo 2 não é diferente.

Paulo está nos dizendo em 2 Tessalonicenses 2:3, que antes do Dia do Senhor virá "a apostasia", isto é, a profanação de tudo o que é sagrado, o que é muito mais do que simplesmente "abandonar" as Escrituras.

Quando o anticristo for revelado, os emissários do anticristo já terão espalhado esta profanação por todo o mundo. Será que a nossa geração já não está sendo preparada para esta grande profanação? Isto é tão verdadeiro, que no versículo seguinte (2 Ts 2:4) Paulo continua escrevendo:

"Ho (o) antikeimenos (que se opõe) kai (e) hyperairomenos (que se levanta) epi (sobre) panta (tudo) legomenon (que se chama) theon (Deus) ē (ou) sebasma, (recebe culto,) hōste (a ponto de) auton (ele) eis (em) ton (o) naon (santuário) tou (de) theou (Deus) kathisai (assentar-se) apodeiknynta (exibindo) eauton (ele mesmo) hoti (que) estin (é) theos (Deus.)"”

Antíoco Epífanes, o protótipo do anticristo, também se considerava Deus. Antes de morrer podre pelas mãos de Deus, sem ele mesmo suportar o próprio fedor, disse:

"...É justo submeter-se a Deus. E não aspirar, o simples mortal, a igualar-se à divindade" (2 Mc 9.12)

Que o Eterno Pai dê discernimento e coragem aos remanescentes!

Sandro de Souza Oliveira


[1] Políbio, 18.48.4 (século II a.C), ed. Th Buttner-Wobst, 1882-1904.


 

Saiba que o Altíssimo está no controle de tudo e de todos. Mesmo nos momentos mais difíceis, Ele estará conosco. A nossa salvação em Cristo é eterna. Nele, somos novas criaturas. Ele já venceu a morte. Ele é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação. Se você leu este artigo e ainda não tem a certeza da salvação eterna em Jesus, faça agora mesmo um compromisso com Ele! Convide-o para entrar em seu coração e mostrar-lhe a verdade que liberta. Veja porque você precisa ser regenerado e justificado, para viver a boa, perfeita e agradável vontade eterna do Criador e estar firme Nele diante de qualquer circunstância. Clique AQUI.

 

 


© Copyright Projeto Ômega – Todos os direitos reservados