English French German Italian Spain

 


Recomendamos atualizar constantemente esta página


Veja o Resumo da Semana no canal TV Projeto Ômega Postagem 03/04/21

 

Mutações de Covid-19 podem causar novos surtos 'devastadores' e tornar vacinas ineficazes

 

Uma série de estudos demonstrou que, embora as vacinas existentes ainda funcionem contra as novas cepas de coronavírus, isso pode mudar com o surgimento de novas mutações.

Os agentes patogênicos da Covid-19 podem transformar-se em uma nova cepa superpoderosa que não seja suscetível a vacinas e, desse modo, seria capaz de infectar a população global novamente em um surto "muito, muito assustador", com ainda mais capacidade de propagação, escreve o tabloide britânico The Sun.

O Doutor Tony Lockett, do Instituto de Ciência Farmacêutica do King's College London, destacou a perspectiva de uma nova mutação devastadora, aconselhando as pessoas a seguir estritamente as regras.

Segundo especialista, o efeito poderia ser muito pior do que o primeiro surto, já que os mais jovens poderiam ficar mais doentes e os recém-curados seriam reinfectados com a nova cepa.

Lockett explicou que algumas mutações surgem quando o vírus infecta pessoas que são incapazes de derrotá-lo com seu próprio sistema imunológico.

Segundo ele "a proliferação descontrolada faz com que o vírus se replique mais ativamente e desta forma [o surgimento de] mutação é mais provável". De acordo com Lockett, a maneira mais eficaz de lidar com a ameaça é "vacinar o máximo possível", e assim reduzir a taxa de transmissão, mantendo-se ao mesmo tempo o confinamento até que a maioria da população seja imunizada.

William Hannage, professor de Harvard, explicou que é crucial frear a propagação de novas variantes antes que elas ganhem terreno, apontando que o alastramento de infecções estimula novas mutações.

"Atualmente há muita preocupação em torno da E484K, uma mutação na proteína de espícula, a qual se considera que ajuda o vírus a contornar a imunidade obtida da infeção anterior e é encontrada em algumas das variantes", afirmou.

"Embora pareça que as vacinas ainda oferecem proteção, pelo menos contra doenças graves, esta mutação deve ser monitorada", sublinhou.

O cientista Ravi Gupta, professor de Microbiologia da Universidade de Cambridge, alertou que as mutações já estão no processo de se tornarem imunes a vacinas existentes.

FONTE

 

 

 



 

Saiba que o Altíssimo está no controle de tudo e de todos. Mesmo nos momentos mais difíceis, Ele estará conosco. A nossa salvação em Cristo é eterna. Nele, somos novas criaturas. Ele já venceu a morte. Ele é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação. Se você leu este artigo e ainda não tem a certeza da salvação eterna em Jesus, faça agora mesmo um compromisso com Ele! Convide-o para entrar em seu coração e mostrar-lhe a verdade que liberta. Veja porque você precisa ser regenerado e justificado, para viver a boa, perfeita e agradável vontade eterna do Criador e estar firme Nele diante de qualquer circunstância. Clique AQUI.

 

 

 


© Copyright Projeto Ômega – Todos os direitos reservados