English French German Italian Spain

 


                

 

O DIDACHE

 

 

 

 

O Didache, também conhecido como "O Ensino dos Doze Apóstolos", um documento datado do período entre 60 a 100 d.C., coloca a vinda de Cristo e ressurreição dos mortos como algo que ocorrerá depois do aparecimento do anticristo.

Sabemos que o anticristo se revelará ao mundo na metade do período de 7 anos, ou seja, nos últimos 3 anos e meio da tribulação.

Essa afirmação encontrada no Didache, datada dos primeiros anos que se seguiram à implantação da Igreja pelo Senhor à pregação de Seus apóstolos, está em perfeita sintonia com o que havia sido ensinado pelo Messias em Mateus 24:15-31 e por Paulo em II Tessalonicenses 2:1-4.

Isso nos mostra, mais uma vez, como nossos irmãos dos primeiros séculos foram ensinados pelos apóstolos e pelo próprio Mestre.

O Didache é o livro mais antigo sobrevivente da literatura cristã judaica messiânica não-canônica. Ele foi originalmente composto na língua grega provavelmente dentro de uma pequena comunidade cristã judaica.

Espécie de guia prático de ensinamentos para as ekklesias, desapareceu, em sua forma original no final do século IV ou começos do século V, e foi encontrado, casualmente, pelo bispo grego Filoteu Bryennios, em 1883, numa codificação conservada primeiramente em Constantinopla e depois na biblioteca do patriarcado ortodoxo de Jerusalém.

O Didache não é uma epístola apostólica, mas uma espécie de manual para os cristãos novos convertidos, constituído de instruções provenientes diretamente dos ensinamentos de Jesus.

Ao trazer detalhes práticos e ensinamentos para o dia a dia, muitas instruções do Didache devem ser entendidas sob o prisma da vida e cultura de nossos primeiros irmãos. Cremos que é um erro querer aplicar todos os seus ensinamentos para nossa realidade temporal e cultural.

Porém, quando deixamos de lado as instruções práticas contidas no Didache e passamos aos ensinamentos conceituais e à crença expostos nele, podemos aprender importantes lições de como devem ser entendidas muitas questões, inclusive, como veremos a seguir, questões escatológicas.

O livro pode ser dividido em três seções, os seis primeiros capítulos consistem em ensinamento; os próximos quatro dão descrições de como realizar os cultos em ordem e decência, incluindo ensinos sobre o batismo, jejum e a comunhão; e os últimos seis esboços falam dos ministérios na Igreja.

Entendemos que o Didache não tem autoridade canônica e nem mesmo o próprio Didache chama essa autoridade para si. Porém, trata-se de um documento valiosíssimo para entender como viviam e pensavam nossos irmãos dos 2 primeiros séculos e como eram ensinados pelos mais maduros no Evangelho.

REFERÊNCIAS ESCATOLÓGICAS NO DIDACHE

Como grande parte dos ensinamentos do Senhor Jesus e dos apóstolos tem uma conotação escatológica, o Didache, por se tratar de um manual prático para novos convertidos nos séculos I e II, não poderia ignorar essas importantes questões. Vejamos:

1. Didache 16:3 "De fato, nos últimos dias se multiplicarão os falsos profetas e os corruptores, as ovelhas se transformarão em lobos e o amor se converterá em ódio"

(Compare com as referências bíblicas em Mateus 24:12, Mateus 7:15, Mateus 10:17, Atos 20:29, II Tessalonicenses 2:3, II Coríntios 2:17, II Coríntios 4:2 e I Timóteo 4:1-2, entre outras).

2. Didache 16:4 "Aumentando a injustiça, os homens se odiarão, se perseguirão e se trairão mutuamente. Então o sedutor do mundo aparecerá, como se fosse o Filho de Deus, e fará sinais e prodígios.

A terra será entregue em suas mãos e cometerá crimes como jamais foram cometidos desde o começo do mundo"

(Compare com as referências bíblicas Mateus 5:10, Mateus 24:9-12, II Timóteo 3:13, II João 1:7, II Tessalonicenses 2:1-12, Apocalipse 13:1-18, entre outras)

3. Didache 16:5 "Então toda criatura humana passará pela prova de fogo e muitos, escandalizados, perecerão. No entanto, aqueles que permanecerem firmes na fé serão salvos por aquele que os outros amaldiçoam" [por seguirem a Cristo]

(Compare com as referências bíblicas Mateus 13:21, Marcos 4:17, Mateus 10:38, Mateus 16:24, Marcos 8:34, Marcos 10:21, Lucas 9:23, Lucas 14:27, I Tessalonicenses 1:6, Apocalipse 2:10, Apocalipse 16:15, entre outras)

4. Didache 16:6 "Então aparecerão os sinais da verdade: primeiro, o sinal da abertura no céu; depois, o sinal do toque da trombeta; e, em terceiro, a ressurreição dos mortos"

(Compare com as referências bíblicas Mateus 24:30-31, Marcos 13:4, I Coríntios 15:50-52, I Tessalonicenses 4:16, entre outras).

5. Didache 16:7 "Sim, a ressurreição, mas não de todos, conforme foi dito: "O Senhor virá e todos os santos estarão com ele"

(Compare com as referências bíblicas Zacarias 14:5, Lucas 9:26, Judas 1:14, II Tessalonicenses 1:7, Apocalipse 20:6-15, entre outras)

6. Didache 16:8 "Então o mundo assistirá o Senhor chegando sobre as nuvens do céu"

(Compare com as referências bíblicas Mateus 24:30, Mateus 26:64, Marcos 13:26, Marcos 14:62, Atos 1:11, I Tessalonicenses 4:17, Apocalipse 1:7, entre outras)

Através dessas porções do Didache, podemos observar que os irmãos primitivos, os mesmos que conviveram com os apóstolos do Ungido, foram ensinados a esperar a volta Dele em poder e glória logo após a grande tribulação.

Maranata,

PROJETO ÔMEGA

 


 

Saiba que o Altíssimo está no controle de tudo e de todos. Mesmo nos momentos mais difíceis, Ele estará conosco. A nossa salvação em Cristo é eterna. Nele, somos novas criaturas. Ele já venceu a morte. Ele é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação. Se você leu este artigo e ainda não tem a certeza da salvação eterna em Jesus, faça agora mesmo um compromisso com Ele! Convide-o para entrar em seu coração e mostrar-lhe a verdade que liberta. Veja porque você precisa ser regenerado e justificado, para viver a boa, perfeita e agradável vontade eterna do Criador e estar firme Nele diante de qualquer circunstância. Clique AQUI.

 

 

 


© Copyright Projeto Ômega – Todos os direitos reservados