English French German Italian Spain

 


 

 

COMENTÁRIO 13 [PARTE 2]

 

 


Neste comentário, tentaremos responder as argumentações contidas no artigo "O Apocalipse já aconteceu ! Analisem os fatos!", postado no blog "Exegese Original".

O artigo preterista é muito longo. Por essa razão, dividiremos nossos comentários em algumas partes. Esta é a parte 2. Como sempre, nosso intuito é que nossos leitores tenham acesso a diferentes argumentações e saibam o que entendemos sobre o tema.

Não pretendemos, de forma alguma, desmerecer ou atacar o entendimento preterista, mas apenas expor aquilo que entendemos. As argumentações do blog "Exegese Original" estarão identificadas com as iniciais EO e as do Projeto Ômega com as iniciais PO.


EO: Muitos pregadores, apesar de conhecimento teológico, atribuem estes acontecimentos proféticos ao futuro, e dizem aos fiéis para se prepararem para o apocalipse. Em todos os tempos, sempre existiram grupos cristãos que acreditavam que estavam vivendo na época do apocalipse. Mórmons, Adventistas, Testemunhas de Jeová etc...

E acontece isso até hoje. Seitas surgiram e algumas até incentivaram seus fiéis a largarem estudos, trabalho e tudo só para aguardarem um apocalipse que já aconteceu há dois mil anos! Hoje ainda o apocalipse é o foco de grupos cristãos e, como em outras épocas, nomes diferentes são cogitados como a besta: Obama, o Papa, Bin Laden, Príncipe William etc...

PO: Mais do que acreditar estar vivendo a época do apocalipse ou acreditar, como faz o preterismo, que as revelações apocalípticas já ocorreram, temos que estar preparados para aquilo que as Escrituras revelam e que ainda não ocorreu.

Tão descabido como afirmar categoricamente que estamos vivendo na época no apocalipse, é afirmar que o apocalipse já ocorreu há centenas de anos...

As Escrituras nos dão dados específicos e bastante claros para que nos situemos no tempo e evitemos esses dois extremos. Esses dados são os sinais. Quem estiver alicerçado nas verdades reveladas, não cometerá nenhum extremo.

Em nosso comentário anterior, mostramos que há sinais que, claramente, ainda não ocorreram. Logo, temos que estar preparados para a ocorrência deles no futuro. Um futuro que pode ser em nosso tempo ou depois...

EO: Na segunda guerra mundial, muitos achavam que estavam vivendo o apocalipse, até porque essa foi de fato a única guerra que envolveu o planeta inteiro, os cinco continentes, e não veio nenhum apocalipse.

Diziam que Hitler era a besta do apocalipse e que os dez chifres eram seus generais. Acabou a segunda guerra mundial e nada. Daqui a um século nenhum desses nomes já cogitados, existirá mais e surgirão outros e outros grupos que vão estar dizendo o mesmo: "O apocalipse é agora!"

PO: Se essas pessoas que acreditavam estar vivendo os dias apocalípticos na 2ª Guerra Mundial estivessem alicerçados nas Escrituras com relação aos sinais, entenderiam que aquilo era necessário ocorrer, mas que ainda não seria o fim, tal como claramente nos revela o Mestre:

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim" [Mateus 24:6]

Os sinais proféticos são progressivos. A 2ª Guerra Mundial, assim como a 1ª, estão inseridas no contexto profético, mas como elementos prévios ao fim... "Ainda não é o fim" diz o Salvador em Sua Palavra... Porque outros sinais precisam ser concretizados.

Repetimos: Apenas estando atentos aos sinais já previamente profetizados, é que poderemos ter um correto entendimento da realidade profética.

No entanto, o erro de quem associou a 2ª Guerra Mundial à chegada dos dias apocalípticos nos parece menor do que o erro de quem afirma que o apocalipse já ocorreu há 2.000 anos...

EO: Pregadores ainda irão subir em seus pulpitos e citar o serão profético como alerta aos cristãos ignorando os versiculos inconvenientes é claro: "E sereis levados perante sinédrios e sinagogas", "Jerusalém será pisada pelos gentios", "Não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam" e etc.... Mesmo que lá no fundo eles saibam que não é verdade, mas querem acreditar!

PO: Sobre o assunto "Não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam" [Mateus 24:34], já respondemos no comentário anterior.

Sobre a questão dos discípulos serem levados perante "sinédrios e sinagogas" [Marcos 13:9], o Mestre se refere diretamente à realidade daquelas pessoas que o estavam ouvindo na ocasião... Eram judeus... Logo, realmente sobre eles veio uma perseguição nos sinédrios e nas sinagogas.

No entanto, isso não anula a realidade de outros cristãos, gentios, serem levados a outras instâncias, relacionadas com sua cultura e organização social! O texto preterista cita Marcos 13:9, mas parece esquecer de Mateus 24:9-10:

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vosão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão" [Mateus 24:9-10]

No texto acima, o Mestre dá uma conotação internacional à perseguição contra os Seus. Então, uma coisa não anula a outra... O fato de irmãos judeus terem sido perseguidos e levados diante de "sinédrios e sinagogas", não anula o fato que cristãos em todas as nações, de uma ou de outra forma, também serão perseguidos e odiados de todas elas.

O próprio texto de Marcos 13:9, usado pelo artigo preterista, mostra que essa perseguição está relacionada à pregação do Evangelho "a todas as nações"... [Marcos 13:10]...

Então, cabe ao preterismo explicar como e quando o Evangelho foi pregado a todas as nações ainda no século I [não estamos falando de todas as nações conhecidas naquela época, mas a todas as nações, no sentido mais completo da palavra].

Sobre Jerusalém ser pisada pelos gentios, realmente o foi no ano 70 d.C, durante a destruição de parte de Jerusalém e do templo... No entanto, Jerusalém já estava há muito sendo pisada pelos mesmos gentios que causaram a destruição em 70 d.C. [tropas romanas].

As Escrituras são claríssimas ao revelar que haverá, no tempo do fim, um ajuntamento de nações contra Jerusalém [Apocalipse 16:13-16]. Uma congregação de nações que serão lideradas pela besta, a qual, através de espíritos malignos enganadores, ajuntarão um grande exército no Armagedom.

Essas nações, serão sobrenaturalmente derrotadas pelo Messias e Seus exércitos, no momento da gloriosa volta Dele [Apocalipse 19:11-21]. A menos que os preteristas mostrem que isso já ocorreu no século I ou em algum momento histórico até o presente momento, essas revelações apontam para o futuro...

Ao mesmo tempo, a abominação desoladora é associada a uma ocupação de Jerusalém e uma perseguição e fuga da cidade, gerando, segundo o nosso Salvador, a maior de todas as tribulações já vistas [Mateus 24:15-28].

Imediatamente após essa tribulação, Ele prometeu manifestarse de forma visível, gloriosa e poderosa [Mateus 24:29-31]... Mais uma vez perguntamos: Essas coisas já ocorreram no século I?

Logo, ensinar que Jerusalém será pisada pelos gentios num momento do futuro nos parece acertado.

EO: Porque a verdade é essa, todas as gerações querem viver o apocalipse, mas quem passou por inúmeras tribulações nos últimos dois mil anos, foram os judeus! Mas como forma de manipulação, os pregadores citam palavras chaves para os fiéis verem em suas bíblias e acreditarem e temerem um suposto fim do mundo.

Uma dessas palavras é ultimos dias. Ai eles dizem que Jesus esta falando dos ultimos dias. Mas ignoram, ou omitem, que Jesus veio nos ultimos dias:

"HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho" [Hebreus 1:1]

Sabem por que? Porque os utimos dias que a bíblia fala, são os ultimos dias de Israel, não da humanidade. Senão os apostolos estavam enganados:

"Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora." [I João 2 : 18]

PO: Cremos que não se trata de querer ou não "viver o apocalipse". Se trata de estar atento aos sinais e saber onde nos encaixamos neles.

Aqui parece haver uma confusão no raciocínio preterista... Ao mesmo tempo que afirma que a expressão "últimos dias" ou "última hora" se refere a eventos ocorridos no século I, aplica também esses termos à constante perseguição sofrida pelo povo judeu nos últimos 2 mil anos...

Vemos que, implicitamente, o próprio preterismo reconhece que essas expressões se referem ao um período de tempo maior, assim como já abordamos no comentário anterior.

Sem dúvidas, biblicamente falando, estamos nos "últimos dias" desde o século I. No entanto, esses "últimos dias" ainda não terminaram. Logo, haverá um tempo do fim, em que esses dias terminarão... Cremos que isso não é tão difícil de entender.

Se algum pregador por aí está abrindo sua bíblia e ensinando as pessoas a "temerem" o fim do mundo, está agindo de forma incorreta. Agora, se um pregador está ensinando que o fim do mundo ocorrerá, como fim deste sistema [aeon], está plenamente correto.

Se algum pregador ensina que o "fim" virá após a pregação o Evangelho do Reino a todas as nações, ele está correto [Mateus 24:14]. Se um pregador ensina que a ressurreição virá no tempo do fim, ele está biblicamente correto [João 4:40, I Coríntios 15:50-52]

PROJETO ÔMEGA

 

 


 

Saiba que o Altíssimo está no controle de tudo e de todos. Mesmo nos momentos mais difíceis, Ele estará conosco. A nossa salvação em Cristo é eterna. Nele, somos novas criaturas. Ele já venceu a morte. Ele é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação. Se você leu este artigo e ainda não tem a certeza da salvação eterna em Jesus, faça agora mesmo um compromisso com Ele! Convide-o para entrar em seu coração e mostrar-lhe a verdade que liberta. Veja porque você precisa ser regenerado e justificado, para viver a boa, perfeita e agradável vontade eterna do Criador e estar firme Nele diante de qualquer circunstância. Clique AQUI.

 

 

 


© Copyright Projeto Ômega – Todos os direitos reservados